A- A A+
×

Aviso

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 861
Quarta, 14 Janeiro 2015 14:57

NOVEMBER / NOVEMBRO AZUL

A palavra Movember é a soma de duas outras em inglês, moustache (bigode) e november (novembro). Ela foi criada nomeando um movimento iniciado em 2003, em Melbourne, na Austrália. O movimento não nasceu exatamente com a proposta de discutir a saúde do homem. Os amigos Travis e Adam Garone, conversando com outros amigos sobre tendências masculinas, que estavam em baixa, tiveram a ideia de voltar a usar bigode e juntaram 30 pessoas para participar.

 

No ano seguinte, quatro dos participantes originais deram continuidade à brincadeira, deixando crescer seus bigodes durante o mês de novembro, porém, dessa vez, por uma causa especial: o câncer de próstata.
Dez anos após a criação, o MOVEMBER está presente em 21 países na África, América do Norte, Ásia e Europa, com diversas ações, que englobam desde campanhas de conscientização até doações em dinheiro.
No Brasil, o movimento também está presente e é mais conhecido como NOVEMBRO AZUL.
COMBATE AO CÂNCER DE PRÓSTATA
O dia do combate ao câncer de próstata é 17 de novembro. Geralmente, a doença não tem sintomas na fase inicial. Alguns pacientes podem nunca desenvolver algum, até que a doença esteja em fase avançada. Por isso, é fundamental que o homem procure um urologista e faça o checkup a partir dos 45 anos.
De acordo com o Ministério da Saúde, são diagnosticados mais de 50 mil casos por ano no Brasil. O câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo e o de maior incidência nos homens. Mais de 12 mil homens morrem em decorrência da doença no país.
Quando diagnosticado e tratado no início, os riscos de mortalidade são reduzidos e há até 100% de chances de cura. Por isso, os exames preventivos são tão importantes.
Abaixo, selecionamos sete perguntas frequentes sobre o câncer de próstata.
1 – Quais são os principais sintomas?
A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas. Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e hematúria (presença de sangue na urina). Dor óssea, principalmente na região das costas, devido à presença de metástases, é sinal de que a doença evoluiu para um grau de maior gravidade.
2 – Como a doença é diagnosticada?
O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA). Caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada uma biópsia para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais para se determinar seu tamanho e a presença ou não de metástases.
3 – Como é o tratamento?
O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor, assim como da idade do paciente e pode incluir prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, hormonoterapia e uso de medicamentos. Para os pacientes idosos com tumor de evolução lenta o acompanhamento clínico menos invasivo é uma opção que deve ser considerada.
4- Com os atuais exames, como o PSA, é possível dispensar exames via retal na investigação do câncer de próstata?
Não. Apesar do PSA ser um grande avanço no diagnóstico, tanto o toque retal quanto a ultrassonografia pela via transretal ainda são exames chave na investigação do câncer de próstata.
5- O câncer de próstata costuma ser um câncer muito agressivo?
Não. Na maioria das vezes é um câncer de crescimento lento. Inclusive, em pacientes muito idosos, com expectativa de vida natural menor que 10 anos ou muito debilitado por outras doenças, é possível que o médico opte pelo não tratamento do câncer, uma vez que os efeitos colaterais deste podem ser piores do que a evolução da doença.
6 – Com que idade recomenda-se iniciar exames de prevenção?
Atualmente indica-se que homens a partir dos 50 anos consultem urologistas. Em pacientes com histórico familiar, a recomendação é de que os exames sejam feitos a partir dos 40 anos.
7 -Homens jovens podem ter câncer de próstata?
Sim, mas o risco é muito baixo. Na verdade, o câncer de próstata é um dos que apresentam relação mais forte com a idade entre todos os tipos de câncer. Enquanto que apenas 2% dos homens de 30 anos têm a doença. Entre os acima de 80 anos, essa taxa pode ultrapassar os 70%.
RECOMENDAÇÕES
•Homens sem risco maior de desenvolver câncer de próstata devem começar a fazer os exames preventivos aos 50 anos ou 40 anos, dependendo do histórico familiar;
Pessoas com familiares portadores de câncer de próstata diagnosticado antes dos 65 anos apresentam risco muito alto de desenvolver a doença. Por isso, devem começar o acompanhamento médico e laboratorial aos 40 anos;
Homens com níveis de PSA abaixo de 2,5 ng/mL devem repetir o exame a cada 2 anos; já aqueles com PSA acima desse valor devem fazer o exame anualmente;
•Resultados de PSA e toque retal alterados são relativamente comuns, mas podem gerar muita angústia, apesar de não serem suficientes para estabelecer o diagnóstico de câncer de próstata; para confirmá-lo é indispensável dar prosseguimento a uma avaliação médica detalhada e criteriosa;
•Optar por uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos regularmente são recomendações importantes para prevenir a doença

Entre em Contato

Rua Oscar Pinheiro, 13 - 1º Andar - sala 101
CEP: 36.834-000 
Tel: (32) 3747 1210 | (32) 3747 1111
Cel: (32) 98486-6131 | (32) 98480-2754

E-mail: josi@previcap.mg.gov.br

Política de Privacidade e Cookies

Nós utilizamos cookies para otimizar e aprimorar sua navegação do site, manter uma melhoria contínua no conteúdo oferecido e aperfeiçoar a experiência de nossos usuários. Clique em aceitar ou continue navegando para concordar com tais condições.

Previcap


Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Caparaó

Usuários Online

5
Online

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta de
12h às 18h